Artigo
Gamificação: ações de experiência de marca

Gamificação: ações de experiência de marca

  • Quando30/10/2019|
  • COMPARTILHE ESSE ARTIGO:
    • FB
    • IN
    • YU
A gamificação é uma tendência em ações de marketing. Afinal, incluir a lógica de jogos na narrativa aproxima essas iniciativas do público mais jovem, cada vez mais adepto dos videogames. Mas você sabe como funciona a gamificação de experiência de marca? Pensar em marketing a partir da lógica narrativa dos games é um desafio que exige grande noção sobre objetivos e perfil de cada empresa. Se for correta, essa estratégia pode mexer com o público de uma forma orgânica e gerar mídia de forma espontânea.

Como funciona a gamificação

Em qualquer videogame, uma das premissas básicas é que o jogador define o destino. Portanto, a gamificação depende do protagonismo e de ter o público como centro das ações. Pessoas não gostam de anúncios, afinal. Sempre que possível, bloqueiam banners em sites ou vetam o uso de seus dados em ações de marcas. Aproximá-las da narrativa dos games, assim, aumenta a interação e torna o público mais afável para marcas.

Como criar interatividade

Interatividade é uma forma de manter a atenção do público. É um caminho que vem dando muito certo, principalmente para quem usa recursos como, por exemplo, as dancinhas de Fortnite. Ações baseadas nisso podem bombar em redes sociais e criar uma comunicação direta com o público-alvo. A gamificação também tem sido um grande diferencial em estratégias de marketing porque consegue conversar com muitos perfis de público. A lógica funciona com a Geração Z, mas também pode ser aplicada com os Millenials.

O perfil lúdico da gamificação

Outra vantagem da gamificação é que fica mais fácil promover diversão. O público se envolve com a marca de um jeito lúdico, e isso influencia também na percepção geral que as pessoas têm sobre a empresa. Aliás, não são apenas empresas grandes que podem usar a gamificação como estratégia. De acordo com Yu-Kai Chou, empresário e pioneiro no tema, existem padrões que as marcas podem seguir: “Clientes menores normalmente optam pela a gamificação do produto. Esse processo tem a ver com a criação de algo vencedor, que proporciona uma experiência bastante viciante. As empresas de médio porte têm objetivos diferentes: atrair novos clientes dentro de um nicho de mercado e envolvê-los ativamente com suas marcas, por exemplo. Já as grandes companhias geralmente usam a gamificação para o local de trabalho. Sua motivação é muitas vezes treinar funcionários de uma maneira mais lúdica ou cultivar o espírito de equipe”, disse o especialista. A gamificação ainda é capaz de gerar mídia, o que contribui para divulgar seu evento. E aí? Você já sabe como usar a narrativa dos games para se comunicar com o público-alvo? Não se esqueça de nos seguir no Instaram e nos curtir no Facebook. Aproveite e conheça mais sobre nós aqui!
  • COMPARTILHE ESSE ARTIGO:
    • FB
    • IN
    • YU

Mais sobre

Últimos posts

Receba atualizações, artigos e dicas incríveis: